Dei-te o melhor de mim

dei-teJá todos sabemos que os romances de Nicholas Sparks são completamente arrebatadores! Afinal quem é que nunca larga aquela lagrima no final quando tudo acaba bem (ou não)? Eu sou muito lamechas, e hoje decidi fazer este post porque acho que quem ainda não viu é completamente obrigado a ver este filme baseado no livro de Nicholas Sparks pela grande mensagem que ele transmite! (trailer:https://www.youtube.com/watch?v=vFxCPbTsZ5k)

Este novo e aclamado romance de Nicholas Sparks conta a história emocionante de Amanda e Dawson, dois adolescentes envolvidos na mágica experiência do primeiro amor. Contudo, sob a pressão familiar e social, são obrigados a seguir vidas distintas. Somente vinte e cinco anos mais tarde voltam a encontrar-se, por altura da morte do único homem que tinha protegido o jovem casal apaixonado. E se para ambos o amor de outrora se revela intacto, confrontam-se inevitavelmente com as escolhas feitas e os compromissos assumidos. Qual então o sentido daquele encontro, se nada podia mudar o passado?

É esta questão que me leva a querer falar-vos sobre este filme! Tudo bem que existem outros romances, outras histórias que nos fazem thebestofme-october-moviechorar, mas esta tocou-me por toda a história do filme, pela mensagem que me fez pensar em mim mesma, nas minhas experiências, naquilo que eu devo fazer comigo, com a minha vida! ”E se o amor que nunca esqueceste… te encontrasse outra vez?” Na verdade esta frase faz-me pensar porque muitas vezes, deixamos de lutar por aquilo que
queremos, por quem amamos, por medo de nos magoarmos, porque achamos já saber que não vai dar certo, e este filme faz pensar sobre isso porque Amanda e Dawson desistiram do seu amor em jovens, mesmo sabendo que se iriam continuar a amar para sempre. A verdade é que, segundo aquilo que eu acho, nunca devemos desistir enquanto há amor, mesmo depois de muitas tentativas, porque um dia a vida prega-nos uma partida e ninguém vai querer pensar ”e se eu tivesse tentado?” ”e se tivesse levado as coisas a serem diferentes?” Se há amor, há razões para tentar! Não estou a querer dizer que vai dar certo, mas a vida vai mudando as circunstâncias, as pessoas vão crescendo, e nunca poderemos saber se não tentarmos. Por isso se há algum amor pelo qual acham que devem lutar, lutem! Aproveitem a vida como se não houvesse amanhã, porque se vocês pensarem bem, na verdade não há! Foi a grande mensagem que este filme me passou!

b3b7e4b38e76738ec8cb88a35b9f520c

Parece uma declaração de amor? Talvez o seja… /IV.III.MMXI

Rita Maia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s